Curitiba - PR - (41) 3242-8371
São Paulo - SP - (11) 2309-0210

Tratamento a Laser


INTRODUÇÃO

Nos últimos 30 anos o laser de baixa potência vem sendo usado para o tratamento de feridas de difícil cicatrização. Observou-se, nestes pacientes, o crescimento de pêlos mais grossos e compridos no local de aplicação do laser. Desde então, iniciaram-se pesquisas usando o laser para o tratamento da calvície. Os primeiros trabalhos publicados na área capilar datam de 2001, com resultados significativos.

DEFINIÇÃO

O laser de baixa potência, recebe este nome por atingir a potência de 1 a 500 miliwatts(mw), ao contrário dos lasers de alta potência que atingem 3000 a 10.000mw. Também é chamado de Laser Frio, pois não gera aquecimento dos tecidos, não provocando qualquer tipo de dano térmico no local aplicado. Pela baixa potência, não apresenta efeito carcinogênico ou ionizante.

MECANISMO DE AÇÃO

O mecanismo de ação dos lasers de baixa potência é o de FOTOBIOESTIMULAÇÃO. A luz do laser penetra no local aplicado, atinge as células, e estimula seu metabolismo( há um aumento da produção de ATP pelas mitocôndrias). Isto se traduz em um melhor aproveitamento dos nutrientes, uma melhor eliminação de toxinas, em aceleração da divisão celular, aceleração do crescimento epitelial com melhor cicatrização, em aumento de síntese protéica, em redução de inflamação, e em estimulação do crescimento dos pêlos.

O exemplo mais comum de fotobioestimulação é a fotossíntese, quando as plantas utilizam a luz solar para produzirem energia química.
Outro mecanismo de ação dos lasers de baixa potência é a ativação da microcirculação arterial, melhorando o suprimento de sangue e oxigênio para as células. Há também aumento do fluxo de retorno venoso e linfático, resultando na redução de edemas pós inflamatórios.

TIPOS DE LASER

Há vários tipos de lasers de baixa potência. O usado para o tratamento da queda de cabelos é o Laser de DIODO no comprimento de onda de 655 nanômetros(nm) com potência de 5 mw . Estes lasers para tratamento capilar podem ser portáteis, conhecidos como "escova a laser" ou lasers de cabine. Há também outro tratamento a base de luz de diodo chamado LED, que ainda não tem a liberação de uso para calvície pelo FDA, no comprimento de onda de 635nm com potência de 11mw. O tipo ,e duração do tratamento a ser usado, é indicado pelo médico especialista. Este também avaliará a necessidade de outras formas de tratamentos complementares, como loções capilares, medicamentos via oral ou cirurgia de transplante de cabelos.

INDICAÇÕES DO USO

- Redução da progressão das Alopecias Androgenéticas Masculina e feminina em graus iniciais e intermediários, pois o laser vai atuar nas raízes que ainda estão vivas. Infelizmente não há tratamento clínico que reative um folículo que já entrou em estado fibrótico. Em locais onde já não há mais cabelos, a única forma de tratamento é o transplante capilar;
- O laser de baixa voltagem não é um tratamento para substituir as terapias existentes que já tem comprovação científica e prática de eficácia, como o finasteride e a loção de minoxidil. É mais uma forma de tratamento que fará um efeito sinérgico com as demais.
- Tratamento de eflúvio telógeno agudo, onde ocorre a queda temporária dos cabelos em situações como no pós parto, pós cirurgia, pós emagrecimento importante, pós anemia, pós estresse, pós uso de certos medicamentos, pós doenças de tireóide, entre outros;
- Pós Cirurgia de Transplante Capilar, para acelerar a cicatrização e eliminação das crostas e ajudar no crescimento dos fios transplantados.
- Como coadjuvante no tratamento da Dermatite seborreica de couro cabeludo, pois a ação anti-inflamatória do laser reduz a oleosidade e o prurido da região tratada.

FORMA DE USO

A aplicação deve ser feita 3 vezes por semana durante 15 minutos por 3 a 6 meses.

O tratamento da queda dos cabelos com laser de baixa potência é totalmente indolor, não tóxico, não invasivo, sem qualquer tipo de efeito colateral. Já é autorizado pelo FDA e já vem sendo empregado pelas melhoras clínicas de tratamento de calvície americanas. Fazendo o tratamento correto, os pacientes podem ter cabelos mais grossos, com mais volume, com mais brilho e mais saudáveis.

Qualquer tratamento não cirúrgico age na raíz ainda "viva". A figura abaixo mostra as fases do ciclo dos cabelos em que a escova a laser ou LED podem ativar o crescimento dos mesmos.

FASE 01- Pêlo em fase anágena ( crescimento ). A escova a laser ou LED atuam muito bem nesta fase estimulando o metabolismo da raiz e a vascularização.
FASE 02- Pêlo em fase telógena ( queda ). A escova a laser ou LED atuam bem nesta fase, estimulando o crescimento do novo pêlo que está por vir.
FASE 03 - Pêlo miniaturizado ( em fase de atrofia ). A escova a laser ou LED podem recuperar a vitalidade deste tipo de pêlo, fazendo com que ele volte a engrossar parcialmente.
FASE 04 - Não há mais raiz "viva" . A escova a laser ou LED não atuam. Não há como reativar uma raíz que já não existe mais.

----------------------------------------------------------

A grande novidade do último workshop de cirurgia de restauração capilar realizado em Orlando-USA em março de 2007 foi o anúncio da autorização do uso da escova a laser Hair Max pelo FDA (Food and Drug Administration - órgão americano que controla todos os medicamentos e aparelhos usados em humanos dos USA ) para o tratamento da calvície masculina dos graus II a V. Este anúncio comprova a eficácia da escova a laser para estímulo do crescimento capilar. VEJA O SITE www.hairmax.com

FDA LIBERA O HAIRMAX LASERCOMB PARA ESTÍMULO DE CRESCIMENTO CAPILAR

To view FDA’s public record of this clearance visit www.fda.gov/cdrh/pdf6/K060305.pdf.
Para ver o registro público da FDA sobre essa liberação, visite www.fda.gov/cdrh/pdf6/K060305.pdf.

This FDA clearance of the HairMax LaserComb offers an exciting new modality for the promotion of hair growth in males. Until now, the FDA has only approved two other products as solutions to combat hair loss, a condition that affects approximately 55 million men in the U.S. But the HairMax LaserComb stands out as the only proven drug-free alternative. This gives many hair loss sufferers, previously unable or unwilling to turn to drug-based solutions, newfound hope in their battle. Fortunately, treatments using the HairMax LaserComb are easy to administer, only 10 to 15 minutes three times per week, and the laser device is convenient to use in the comfort and privacy of your own home.

Esta liberação pela FDA do HairMax LaserComb oferece uma sensacional nova modalidade de estímulo ao crescimento capilar em homens. Até agora, a FDA aprovou apenas dois outros produtos como solução para o combate à queda de cabelos, um problema que afeta aproximadamente 55 milhões de homens nos Estados Unidos. Mas o HairMax LaserComb se destaca como a única alternativa provada e livre de remédios. Isso dá uma nova esperança a homens que lutam contra a queda de cabelos e que antes não podiam ou não queriam se submeter a soluções à base de medicamentos. Felizmente, tratamentos com o HairMax LaserComb são fáceis de serem ministrados, durando apenas de 10 a 15 minutos três vezes por semana, e o dispositivo a laser é fácil de ser utilizado no conforto e privacidade do seu próprio lar.

For the FDA submission, Lexington conducted an extensive clinical study in four different locations across the United States . The study concluded that 93% of the participants (ages 30-60) using the HairMax LaserComb had an increase in the number of terminal (thick) hairs. The average number of terminal hairs per square centimeter increased by 19 hairs/cm² over a six-month period. During the study, there were no reports of serious adverse events. The number and types of adverse events were similar in both the active and placebo groups.

Para o pedido de liberação junto à FDA, a Lexington conduziu um extenso estudo clínico em quatro locais diferentes nos Estados Unidos. O estudo concluiu que 93% dos participantes (idades variando de 30 a 60 anos) utilizando o HairMax LaserComb tiveram um aumento nos cabelos terminais (espessos). O número médio de cabelos terminais por centímetro quadrado aumentou em 19 unidades/cm2 durante um período de seis meses. Durante o estudo, não houve notificações de eventos adversos sérios. O número e tipos de eventos adversos foram similares tanto no grupo ativo como no grupo que usou placebo.

Lexington ’s clinical study investigating the efficacy of the HairMax LaserComb in females is concluding and they will be submitting the data to the FDA shortly.

O estudo clínico da Lexington investigando a eficácia do HairMax LaserComb em mulheres está sendo concluído e os dados serão submetidos à FDA em breve.

David Michaels, Managing Director, shares his thoughts on this momentous announcement, “We are very excited that we have reached a major milestone in hair care and science. Laser hair therapy is the talk of the hair restoration industry today. And not only were the results of this study extremely significant, but with the credibility of the FDA clearance, we are soundly positioned to make a substantial impact in the emerging hair restoration industry.”

David Michaels, Diretor Gerente, afirmou, em relação a esse anúncio importante, “Estamos muito entusiasmados em ter alcançado um marco importante no tratamento de cabelos e da ciência. A terapia capilar a laser é o assunto do dia na indústria de restauração capilar. E não apenas os resultados desse estudo foram extremamente significativos, mas com a credibilidade dada pela liberação pela FDA, estamos firmemente posicionados para causar um impacto substancial na indústria emergente de restauração capilar”.

Abaixo segue a explicação da classificação 510K dada a escova a laser Hair Max:

Número 510(k) (se conhecido): K060305 Nome do Equipamento: HairMax LaserComb

Indicações para Uso:
O LaserComb é indicado para estimular o crescimento capilar em homens com alopecia androgenética que apresentam Classificações Norwood Hamilton de Ia a V e Escala Fitzpatrick de Tipos de Pele I a IV.

Nota:
Visão Geral da Seção 510(k)

A Seção 510(k) do Food, Drug and Cosmetic Act exige que os fabricantes de equipamentos que são obrigados a fazer registro notifiquem a FDA com pelo menos 90 dias de antecedência, de sua intenção em comercializar um equipamento médico. Isso é conhecido como Notificação Pré-Comercialização – também chamada de NPC (PMN em Inglês) ou 510(k). Ela permite que a FDA determine se o equipamento é equivalente a um equipamento já classificado em uma das três categorias de classificação. Assim, equipamentos “novos” (que não foram distribuídos comercialmente antes de 28 de maio de 1976) que não foram classificados podem ser identificados apropriadamente. Mais especificamente, requer-se que fabricantes de equipamentos médicos submetam uma notificação pré-comercialização se eles pretendem introduzir um equipamento em distribuição comercial pela primeira vez ou reintroduzir um equipamento que será significativamente transformado ou modificado à medida que sua segurança ou eficiência possam ser afetadas. Tal mudança ou modificação pode se relacionar ao desenho, materiais, composição química, fonte de energia, processo de fabricação, ou utilização pretendida.

A Clínica Muricy já vem utilizando esta tecnologia desde 2003, quando foi apresentada no Congresso Internacional de Cirurgia da Calvície realizado em New York daquele ano. Temos uma das maiores experiências clínicas no uso do laser em calvície feminina, masculina e pós cirurgia de transplante capilar. Estamos realizando estudo científico comparativo do uso da escova a laser Hair Max com a loção de minoxidil 5% para uso com calvície masculina e feminina, com a aprovação do comitê de ética do Hospital das Clínicas de Curitiba. Este estudo será publicado em revista médica, quando finalizado.

Av. Presidente Getúlio Vargas, 4089 - CEP: 80240-041. - Curitiba - PR - (41) 3242-8371

Av. Pedroso de Morais, 1619 - cj 309 - CEP: 05419-001. - São Paulo - SP - (11) 2309-0210