Curitiba:

Rua Pedro Collere, 35, esquina com Av. Presidente Getúlio Vargas

São Paulo (Unidade 1):

Av. Pedroso de Morais, 2350 - Alto de Pinheiros

São Paulo (Unidade 2):

Av. Pedroso de Morais, 1619 - cj 309

Outras Técnicas

FUE e FUT - híbrida ou combinada

Atualmente existem 2 métodos para a realização do transplante capilar de unidades foliculares, a técnica convencional da extração da faixa chamada de FUT = Transplante de Unidades Foliculares e a Técnica de FUE = Extração de Unidades Foliculares uma a uma. A grande diferença entre as duas é a forma como as unidades são retiradas da região doadora na parte posterior do couro cabeludo.

Na técnica FUT o cirurgião remove uma tira de couro cabeludo que mede aproximadamente 30cm de comprimento por 1,5 a 2cm de largura. A região doadora então recebe uma sutura para aproximar as bordas da ferida cirúrgica que resultará em uma cicatriz linear, camuflada pelos cabelos da região. A técnica de FUT possibilita a realização de uma megassessão em um só dia  com a retirada média de 3000 unidades foliculares (ufs) ou mais, com duração aproximada de 6 horas de cirurgia. Uma vez feito o transplante, o paciente deverá usará os fios de cabelos mais longos - no mínimo máquina 4 -, para camuflar a cicatriz posterior.

FUT - Descrição da técnica cirúrgica 

O primeiro passo da cirurgia de megatransplante é a retirada de uma elipse do couro cabeludo da área posterior medindo aproximadamente 25 a 30cm de comprimento por 1,5 a 2cm de largura. É dessa elipse que serão retirados os folículos capilares a serem transplantados na região calva (área receptora).

Para a obtenção de uma cicatriz camuflada utilizamos a técnica chamada Sutura Tricofítica, onde se retira uma pequena porção do bordo inferior ou superior da ferida cirúrgica. Após a sutura, os cabelos crescerão entre os pontos antes da cicatrização total da pele. Ainda que o paciente opte por um corte de cabelo  curto, a cicatriz será camuflada. Esta técnica foi desenvolvida por um cirurgião francês, um americano e outro australiano em áreas doadoras de 1cm de largura. Como a Clínica Muricy é adepta da Megassessão, a Dra. Maria Angélica Muricy aprimorou a técnica Tricofítica em faixas acima de 1,5cm de largura. Esta técnica foi publicada na revista Fórum da International Society of Hair Restoration Surgery.

O segundo passo é a dissecação da elipse retirada para a formação das unidades foliculares (folículo contendo a raiz capilar + glândula sebácea + tecido conjuntivo ao redor), que podem conter de 1 a 4 fios. No total são confecciondas 2.600 a 3500 unidades foliculares ou mais, que totalizam cerca de 6 a 8 mil fios, dependendo da área doadora obtida de cada paciente. Para saber o número provável de fios que serão transplantados é feito, no pré-operatório, o exame denominado de  densitometria (número de fios por cm2 de área doadora).

O terceiro passo é a distribuição das unidades foliculares na área calva que deve seguir a direção correta, com a angulação e a densidade indicada para cada região. Este é um processo igualmente trabalhoso e artesanal.

Na zona anterior (aproximadamente 2cm) são colocadas de 1200 a 1500 unidades foliculares em incisões que variam de 0,8mm -1.0mm a 1.25mm de largura, nas quais são implantadas as unidades de 01 fio. Estas incisões, que podem ser sagitais ou coronais, possuem uma angulação de 15 a 20º, para propiciar o crescimento destes cabelos direcionados para frente, como se observa no couro cabeludo sem calvície.

Se o paciente apresentar graus menos severos de perda capilar não há dano nos fios pré-existentes. As incisões são feitas nos espaços entre os fios. Isto é possível, pois os cirurgiões usam lupas especiais de grande aumento.

Em seguida são transplantadas as unidades foliculares de 2 e 3 fios na região intermediária. O número varia dependendo da quantidade de fios obtidos.

A terceira região a ser tratada é o vertex, também chamado de “coroa”. O direcionamento dos fios desta parte do couro cabeludo faz um “redemoinho” que deve ser mantido. Nos pacientes com graus avançados de calvície, sem fios pré-existentes, o cirurgião refaz este desenho.

Nos casos onde o tratamento da coroa é prioridade para o paciente, o procedimento é iniciado por ela, e onde é transplantado cerca de 1000 a 2000 unidades de 1, 2 e 3 fios mesclados.

O tempo da cirurgia é, em média, de 6 horas.

É importante observar que é normal a necessidade de dois tempos cirúrgicos para a restauração de toda a área calva, dependendo do grau de calvície.

A precisão dessa tarefa, somada ao desafio de obter a aparência mais natural possível, é que conferem à cirurgia de megatransplante, realizada pela equipe da Clínica Muricy, o status de arte.

FUE - Descrição da técnica cirúrgica

O termo FUE significa Follicular Unit Extration em inglês. Em português, Extração de Unidades Foliculares uma a uma. É uma nova técnica de obtenção dos fios da área doadora conhecida como Transplante de Cabelos "sem cicatriz linear" .

Na técnica FUE, todos os folículos de 1 a 4 fios são removidos da área doadora pelo médico cirurgião um a um de forma aleatória. A grande vantagem da técnica de FUE é não deixar marcas na região posterior, possibilitando o uso dos cabelos bem curtos e até máquina 1. A técnica é conhecida como a de transplante capilar sem cicatriz linear.

Esta técnica esta detalhada em capítulo a parte.